blog

Categoria

Prime Ar Condicionado - Venda, Instalação e Assisténcia Técnica

Curiosidades

25/01/2018

Conheça a história e evolução do ar-condicionado

A história do ar-condicionado começou muito antes do século XX, quando surgiu o primeiro aparelho moderno.

Para se ter uma ideia, sistemas de refrigeração são utilizados desde a Roma Antiga, onde a água corria pelas paredes de certos imóveis para controlar a temperatura.

Desde então, as técnicas de resfriamento do ar apenas evoluíram. Passamos por tentativas como a criação de torres de vento, ventiladores mecânicos e até mesmo a importação de neve das montanhas.

Mas, foi o domínio da eletricidade que possibilitou o surgimento dos aparelhos de ar-condicionado como os conhecemos, fazendo com que evoluíssem até se tornarem, atualmente, parte do projeto de decoração de nossas casas.

Confira neste artigo um pouco mais sobre o surgimento e evolução da tecnologia dos aparelhos de  ar-condicionado.

A história do ar-condicionado moderno e sua evolução

O aparelho de ar-condicionado como o conhecemos hoje é uma invenção do engenheiro norte-americano Willis Carrier, datada de 1902.

Carrier havia sido designado para resolver o problema da gráfica Sackett-Wihelms Lithography and Publishing, cujas impressões estavam sendo prejudicas principalmente no verão e em dias muito úmidos.

Então, o engenheiro criou um sistema para controlar a umidade do ar e, consequentemente, sua temperatura, tudo isso através de serpentinas resfriadas artificialmente.

A invenção deu tão certo que não demorou muito tempo para que se popularizasse e a busca pelos aparelhos aumentasse. O engenheiro fundou então a Carrier Corporation, indústria que prometia suprir a nova demanda.

O setor têxtil foi outro que se beneficiou da invenção do aparelho, cujo controle da umidade do ar facilitou a tecelagem das fibras de algodão, impulsionando o crescimento do ramo.

Nos anos de 1910 o setor de saúde também obteve ótimos resultados com a novidade, conseguindo, inclusive, reduzir as taxas de mortalidade infantil causadas por desidratação nas maternidades.

Por seguinte, em meados da década de 1920, a popularização dos aparelhos de ar-condicionado nos cinemas, possibilitou o crescimento dessa indústria, já que as pessoas passaram a frequentar o espaço mesmo no verão, quando antes era desconfortável.

Os aparelhos de ar-condicionado começaram, então, a ser utilizados para climatização dos postos de trabalho por todos os Estados Unidos, sendo atrelados a conceitos como conforto, saúde e eficiência.

Na década de 1930, a descoberta do freon (substituto do gás anteriormente utilizado, altamente inflamável) tornou o equipamento mais seguro para uso doméstico e também reduziu seu custo de produção.

Porém, foi apenas em meados de 1950 que a Carrier Corporation começou a produzir modelos domésticos mais baratos e com design diferenciado, precursores do ar-condicionado de janela.

A partir de então, os aparelhos foram tornando-se cada vez mais acessíveis para o consumidor comum.

Na década de 1970, com o surgimento do aparelho de janela, os aparelhos de  ar-condicionado começaram a se tornar ainda mais populares no Brasil e no mundo, pela facilidade da instalação e pelo tamanho compacto.

Durante os anos de 1980 e 1990 o ar-condicionado de janela reinou absoluto no setor residencial e de serviços, popularizando-se ainda mais.

Nesse período também surgiram os carros climatizados e protocolos sobre impacto ambiental foram criados, tornando os aparelhos de ar-condicionado mais seguros e ecologicamente corretos.

Finalmente, foi nos anos 2000 que o ar-condicionado tipo Split (aparelho com uma máquina interna e outra externa) começou a ser utilizado, principalmente para uso residencial, chegando a seu ápice na década de 2010.

Concluímos, então, que o ar-condicionado foi muito importante para a história recente da humanidade, possibilitando crescimento industrial, melhoria nas condições hospitalares e maior conforto no lazer e trabalho. Sem ele, teríamos outra percepção sobre o que é qualidade de vida atualmente.