blog

Categoria

Prime Ar Condicionado - Venda, Instalação e Assisténcia Técnica

Dicas

20/05/2021

O processo de vácuo na instalação do ar condicionado

Dentro da área de instalação de ar condicionado existem algumas regras que garantem a eficiência do serviço prestado pelos profissionais que eles mesmos chamam de “Boas Práticas na Refrigeração”. Dentre essas práticas está o processo de vácuo que deve ser feito antes da inserção ou liberação de gás refrigerante no sistema.

O vácuo é um processo muito importante na hora da instalação do ar condicionado. Ele é um dos fatores que garantem a eficiência da máquina em refrigerar corretamente o ambiente, bem como assegurar a correta durabilidade do equipamento.

O que é o processo de vácuo na instalação do ar condicionado? 

O procedimento de vácuo na instalação de aparelhos de ar condicionado split consiste na última fase antes da liberação do fluído refrigerante no sistema instalado. 

Porém antes de falarmos do procedimento de vácuo na instalação, é importante lembrar que a limpeza da tubulação do ar condicionado com nitrogênio é bastante recomendada, especialmente nos casos onde se utiliza uma tubulação já existente no local para substituição ou instalação de um novo condicionador de ar split. 

Esta etapa é extremamente necessária porque elimina todo tipo de sujeira e resíduos de óleo que existam na tubulação, evitando que, com o tempo, isso danifique o aparelho ao contaminar a nova instalação.

Já o processo de vácuo propriamente dito irá assegurar dois pontos muito importantes para uma correta instalação: a eliminação de umidade e a verificação da estanqueidade da linha.

Sabemos que a atmosfera livre possui umidade, de forma que, ao conectarmos as linhas das unidades evaporadora e condensadora, teremos umidade dentro destas tubulações. Ocorre que esta umidade, quando condensada, torna-se incompressível e extremamente prejudicial aos componentes de refrigeração, em especial ao compressor.

Ao realizar o procedimento com auxílio de uma bomba de vácuo e manifold (conjunto de manômetros, válvulas e mangueiras), realizaremos a eliminação ou redução a níveis mínimos da umidade desta linha, de forma que a operação do equipamento acontecerá como projetado pelo fabricante.

Outra vantagem decorrente desta boa prática de realizar vácuo na tubulação é de garantir que suas terminações (flanges), bem como suas conexões e eventuais emendas estão estanques, ou seja, não exista nenhum tipo de micro vazamento. Caso isso realmente aconteça, em pouco tempo de operação o fluido refrigerante poderá vazar completamente, tornando a máquina inoperante e o cliente bastante insatisfeito – além de exigir um retrabalho para o técnico!

Outra recomendação é que toda vez que for feita a recarga de gás, o processo de vácuo seja aplicado também.

Isso é necessário pois, nesse caso, todo o gás antigo e resíduos do óleo sejam completamente eliminados, para então ser inserido um totalmente novo.

O Vácuo não é obrigatório, porém deveria! Ressaltamos que, por motivos como os citados acima, ele deve ser feito como uma boa prática de instalação. Garantir a eficiência do serviço prestado aos consumidores depende dessas boas práticas. Não fazer o processo de vácuo afeta a vida útil da máquina, mesmo que ela funcione normalmente nos primeiros meses.

Como se mede o vácuo no ar condicionado?

O vácuo é medido em mícrons, e isso pode ser feito com o auxílio de um vacuômetro ou um manifold. Se for esse o caso, observe que os manifolds digitais já possuem a capacidade de medir mícrons em suas funções. Portanto a atenção que deve ser tomada aqui é para quem tem um manifold analógico, ele não é capaz de medir mícrons, portanto, para isso, será necessário o auxílio de um vacuômetro.

Para uma instalação eficiente, o nível deve ser entre 500 e 250 mícrons. Se esse nível não é atingido no processo de vácuo, pode ser em decorrência da presença de ar e umidade no compressor. Muita atenção, pois, isso pode levar a falha do mesmo. Isso pode ocorrer devido ao desgaste e esforço excessivo do motor da condensadora que, com o tempo, se torna um grande problema.

Por que o processo de vácuo é tão importante?

Dentro do sistema de refrigeração devem circular apenas dois componentes, o gás refrigerante e o óleo lubrificante. Na hora da instalação, se o sistema de tubos for aberto, o ar do ambiente entra no espaço, contaminando a tubulação, por exemplo, com nitrogênio, oxigênio e até umidade. É por isso que o processo de vácuo é essencial, isso por que se esses componentes indesejáveis entram no sistema, devem ser removidos, entenda os motivos:

Componentes indesejáveis aumentam a pressão do compressor, reduzindo a eficiência do sistema;

Combinados ao gás refrigerante, esses componentes formam ácidos que causam danos podendo ocorrer até curtos circuitos, danificando o compressor;

Umidade e ácidos combinados ao óleo do compressor formam um tipo de lodo. Isso pode entupir o filtro secador, afetando a operação do dispositivo de expansão.

Por fim, concluímos que tanto os instaladores ao executar, como os consumidores ao adquirirem novos aparelhos de ar condicionado, devem se atentar ao processo de vácuo. Isso tanto para garantir uma longa vida útil à máquina, como também a eficiência do seu bom funcionamento.