blog

Categoria

Prime Ar Condicionado - Venda, Instalação e Assisténcia Técnica

Antes de comprar

12/11/2019

Ar condicionado inverter x convencional: entenda as diferenças entre os modelos

O ar condicionado inverter é uma das principais inovações dos aparelhos domésticos. Com a tecnologia cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, é normal compararmos aparelhos comuns com aqueles que apresentam novas funcionalidades. O ar condicionado também passou por uma transformação tecnológica, e por isso estamos aqui hoje para tirar uma dúvida comum: Qual a diferença entre ar condicionado inverter e convencional. Confira.

O que é o ar condicionado inverter?

Por fora os dois modelos são parecidos. Não é à toa, pois a principal diferença do ar condicionado inverter x convencional é interna. A mudança é no sistema do aparelho, pois o ar condicionado inverter, além de economizar energia, traz algumas vantagens que o modelo convencional não oferece.

Esse modelo de ar condicionado funciona de maneira diferente do convencional. Ele tem a capacidade de controlar a velocidade do compressor. Dessa maneira garante uma temperatura mais estável e reduz o gasto de energia.

A tecnologia inverter traz diferenças notáveis do desempenho, mas outros fatores também podem mudar. O valor é um deles, seja o valor de compra ou dos gastos. O gás e o compressor também possuem diferenças, assim como a manutenção do aparelho. Confira a seguir as mudanças que essa tecnologia traz nos aparelhos de ar condicionado.

Ar condicionado inverter x convencional: qual a diferença?

Vamos ao que interessa: ar condicionado inverter x convencional, qual a diferença? Digamos que são as diferenças, no plural. Apesar de muita gente saber da economia de energia, ela não é o único fator que diferencia o ar condicionado inverter do convencional. Confira.

Desempenho

O desempenho é onde ocorre a principal mudança perceptível entre os tipos de ar condicionado. No ar condicionado convencional o aparelho possui uma grande oscilação na climatização. Ou seja, ele funciona como uma geladeira, que liga e desliga para manter a temperatura ideal.

Dessa maneira o sistema liga por que a temperatura ambiente está muito aquecida, para resfriar o ar. Mas ele não regula e mantém essa temperatura, então continua esfriando até que o clima esteja muito frio. Então ele desliga para que o ar aqueça. O ar condicionado inverter não desliga durante o funcionamento, ele mantém a temperatura dentro do ideal. Explicaremos como isso funciona mais para frente neste post. Por não desligar e ligar o tempo todo, o ruído produzido pelo aparelho é perceptivelmente menor do que no modelo convencional.

Gás e compressor

O gás e o compressor também podem mudar nessa disputa de ar condicionado inverter x convencional. O gás do ar condicionado convencional pode ser tanto o R-22 quanto o R410a. O segundo tipo é um gás ecológico que não agride a camada de ozônio, e é utilizado nos modelos de ar condicionado inverter.

O compressor do ar condicionado convencional tem rotação fixa, que faz o aparelho ligar e desligar. Esse tipo de compressor pode fazer com que o gás congele em situações a parte, prejudicando o funcionamento do aparelho. O compressor inverter não corre esse risco, além de economizar energia.

Manutenção

A manutenção do ar condicionado convencional é mais simples, pois ele não possui muitos componentes eletrônicos, comparado com o modelo inverter. No tipo convencional é possível encontrar mão de obra mais facilmente, já no ar condicionado inverter, é preciso um técnico especializado para solucionar o problema.

Valor e gastos

Quando falamos que o ar condicionado inverter não desliga muita gente acredita que irá consumir mais energia, mas é justamente o oposto disso. Quando o aparelho liga ou desliga acaba consumindo mais energia, seja pelos picos de voltagem que ele gera, ou pelo esforço do aparelho em corrigir a temperatura constantemente.

O preço do ar condicionado inverter é um pouco mais salgado do que o ar condicionado convencional, como era de se esperar. Mas para quem preza por economizar energia, ou prefere adquirir um aparelho mais tecnológico vale a pena pagar a diferença, que não é muito grande.